Se pague antes

Melhor maneira de começar a investir Se você, assim como eu (e quase todo mundo), tem dificuldade para separar dinheiro para investir, você está fazendo errado. O que eu fazia todo mês era pagar as contas, curtir um pouco, afinal ninguém é de ferro, e via o que sobrava para pensar em investir. Claro que […]

Melhor maneira de começar a investir

Se você, assim como eu (e quase todo mundo), tem dificuldade para separar dinheiro para investir, você está fazendo errado.

O que eu fazia todo mês era pagar as contas, curtir um pouco, afinal ninguém é de ferro, e via o que sobrava para pensar em investir. Claro que não sobrava nada.

Temos uma tendência, como humanos, a gastar exatamente o que ganhamos, e às vezes mais do que ganhamos, prova disso são os quase 60% de indivíduos no Brasil. 

Depois de tentar várias maneiras de conseguir dinheiro,  e falhar miseravelmente, descobri uma das poucas maneiras para conseguir ter uma carteira de investimentos: me pagar primeiro.

A estratégia é bem simples e fácil de ser adequada a qualquer realidade. 

Se nós sempre adaptamos nossos gastos para o quanto ganhamos a ideia consiste em reduzir a quantidade de dinheiro disponível para diminuir nossos gastos e assim conseguir investir.

Se você fosse demitido, tivesse o salário reduzido, tivesse que pagar uma nova prestação, o aluguel aumentasse, a escola das crianças ficassem mais cara etc…, você não teria que cortar outros gastos para se adequar?

Crie uma prestação para bancar seus investimentos 

Como dito no artigo sobre por que investir,  mais cedo ou mais tarde você vai precisar desse dinheiro e quanto mais cedo melhor.

Então comece se pagando para depois adequar os seus gastos, crie uma prestação equivalente de 5% a 30% da sua renda mensal, pague essa “prestação” assim que receber.

Depois gaste o que sobrar da sua renda, acredite, uma vez que o dinheiro disponível reduz, descobrimos vários pontos onde dá para economizar. 

É só lembrar a última vez que teve um aumento de renda, seja uma promoção, um aumento salarial, novo emprego etc… 

Se você é como quase todo mundo, poucos meses depois desse aumento começou a gastar mais, seja com uma nova prestação ou novos hábitos que não eram possíveis antes.

Cumprindo esse plano a risca, por menor que seja o valor que consiga investir, logo criará um patrimônio que nem você acreditava que era possível. 

Se achar isso muito difícil de fazer, comece devagar e tenha um plano para ir aumentando as prestações. 

Já no mês que vem pague sua primeira prestação de 5% da sua renda, assim que receber transfira 5% do que ganhar para uma corretora.

Faça isso por 6 meses, depois passe para 10% e vá fazendo isso ao longo do tempo até que chegue a 30% da sua renda.

Fazendo isso com consistência antes do que imagina já terá uma carteira de investimento que pode até aumentar sua renda mensal.

Alguns exemplos de quanto conseguirá investir no tempo:

Percentual mensalAnosEquivalente a receita
5%160%
5%10600%
15%1180%
15%101800%
30%1360%
30%103600%

Como pode ver, mesmo desconsiderando os rendimentos,  conseguirá acumular um patrimônio interessante ao longo do tempo.

Se conseguir separar 15% ao mês, no final de um ano terá o equivalente a 1,8 vezes sua renda mensal guardada, isso sem contar que esse dinheiro terá rendido todo esse tempo.

Em 10 anos, seria 18 vezes sua renda mensal investida, considerando o poder dos juros compostos em um período de 10 anos, daria para ter, facilmente, 2 anos de receita guardados.